Tradutor

quarta-feira, 10 de abril de 2019

Coleção Oxalis sp. - Oxalis hirsutissima - Azedinha-de-flor-amarela

10.4.19 0 Comentários
Em mais uma das minhas explorações na natureza, encontrei essa pequena gigante, de aproximadamente 15 cm de altura, no Cerrado mineiro (Passos).  Oxalis hirsutissima, também conhecida como azedinha-de-flor-amarela, é da mesma espécie das famosas azedinhas de nossa infância, e em alguns locais, é conhecida como trevinho.

Flor da Oxalis hirsutissima a azedinha-amarela

Flora do Brasil

Nativa da região central do Brasil, mas podendo ser encontrada em todas as regiões, a Oxalis hirsutissima pertence a família Oxalidaceae. As plantas desta família, possuem ácido oxálico e oxalato, o que faz ter o significado de "azedo".


Clima e forma de cultivo

Ela foi encontrada a meia-sombra, quase embaixo de um arbusto. O cultivo se dá da mesma forma das outras espécies de Oxalis. Caso cultive em vaso, deixe-a a meia-sombra, regando sempre. Coloque a cada 6 meses adubo orgânico - eu utilizo esterco bovino -, ou uma vez a cada dois meses, adubo para floração, conforme a instrução da embalagem.


Reprodução

É feita por sementes, porém a taxa de germinação é baixa.

Detalhes das folhas peludinhas da Oxalis hirsutissima a azedinha-amarela

quarta-feira, 3 de abril de 2019

A rara romã-amarela (Punica granatum alba) e como cultivar

3.4.19 0 Comentários
Estamos acostumados a ver a romã-vermelha (Punica granatum), com suas lindas flores laranja. Porém, existe uma outra espécie de romã pouco cultivada aqui no Brasil, a romã-amarela (Punica granatum alba), que tem lindas flores branca.

Flor branca da romã-amarela (Punica granatum alba), cultivada em vaso.

Uma espécie pouco comercializada

Tive o prazer de conhecer há alguns anos, quando ganhei uma mudinha vinda de Santa Catarina. Mas, infelizmente, acabei perdendo ela. Em novembro de 2017 , fui buscar a tão esperada encomenda da romã-amarela na Garden Center Paisagismo - Santa Cecília, em São Paulo. Cultivei por alguns meses em vaso e  depois dei de presente para minha mãe plantar na horta dela.




Conhecendo a romã-amarela 

O gênero Punica significa "maçã com muitas sementes" e o epíteto da espécie granatum quer dizer "agradável".  Nativa da Grécia, Chipre e Síria, pertence a família Lythraceae, sendo um arbusto que pode crescer até 4,5 metros de altura. Suas flores são de amarelo claro a creme, ficando branca quando desabrocham. O fruto é de casca verde e fica amarela, quando maduro. A poupa da fruta é transparente, dando para ver as sementes.



Como cultivar

Por ser uma planta rústica, pode ser cultivada em vários tipos de solos, desde que, bem drenados. Sempre em sol pleno. Não necessita de muita rega, tolerando bem a seca, quando maiores. Pode ser cultivada em vaso ou direto no chão.


Adubar

As romanzeiras, quando não adubadas regularmente, não seguram bem as flores, podendo cair logo após se abrir. Escolha um adubo para frutíferas e siga as instruções. A cada seis meses é necessário um adubo orgânico, como esterco bovino, por exemplo. Mantendo a adubação de forma regular, terá frutos o ano todo.


 Propagar

Pode ser propagada por sementes e estaquia. Corte um galho de aproximadamente 30 cm, podendo ser a parte de madeira macia ou dura.

  • Armazenagem de sementes

Armazenar sempre em saco plástico com abertura, para evitar fungos. Há dois locais que podem ser armazenados e isso pode influenciar na germinação: Na geladeira - na gaveta de verduras -, e em gavetas ou outro lugar com temperatura ambiente. Na geladeira, a taxa de germinação é de 15% a mais que a armazada em temperatura ambiente. Germinar de preferência até três meses após a colheita, pois irá perdendo gradativamente a taxa de germinação.


Estágios da frutificação  

Infelizmente, deixei o vaso cair e não tive o prazer de vê-la amadurecer.
3 estágios da frutificação