Pesquisar este blog

Tradutor Blog/Translate Blog

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Tillandsia: 3 passos para recuperar sua planta aérea que está secando

As Tillandsias (Tillandsia L.), são plantas resistentes que podem ser cultivadas em ambiente interno, mas, não podem ser negligenciadas e precisam de água e ar para sobreviverem. Lembrando sempre que extremos nunca é bom, nem muita água e nem pouca água.

Tillandsias mergulhadas em água.


Se sua planta está secando, mas tem a base com folhinhas verde, é possível recuperá-la em 3 passos.


1. Mergulhe a planta em um recipiente com água sem cloro, por pelo menos 8 horas e longe da luz, mas onde tenha ar.


    • A água de torneira tem cloro, mas é possível usá-la deixando-a "descansar" em uma vasilha de um dia para o outro, para que o cloro evapore. Use sempre em temperatura ambiente!



      2. Retire a da água e sacuda bem, em movimentos laterais e de ponta cabeça (isso serve para tirar toda a água que fica retida na planta,para que ela não apodreça).



      3. Retire todas as folhinhas secas (que não se recuperaram com a longa imersão) com os dedos e delicadamente. Caso tenha dificuldade em sair, deixe que elas saiam sozinhas. Após a "limpeza", ela poderá voltar ao recipiente (vaso, tronco, vidro).

      Tillandsia: 3 passos para recuperar sua planta aérea que está secando


      • Caso observe que sua planta está verde, porém com as folhas se soltando, pode ser excesso de água! Nesse caso diminua as imersões.
      • Faça a imersão de pelo menos 8 horas, só em caso de ter negligenciado a por muito tempo. Se ela está bem e com as folhas verdinhas, siga os cuidados do primeiro artigo (aqui).
      • Se mesmo assim ela continuar secando, é sinal de que está no fim e em breve morrerá. Mas não fique triste e leve como um aprendizado!



      Quer ver Dicas de Cultivo de outras espécies?




      Qualquer reprodução (total ou parcial de textos ou imagens) do conteúdo divulgado no Blog "minijardimecia.com", sem a prévia autorização, é proibida. Conheça a Lei 9.610 e o artigo 184 do Código Penal.

      Nenhum comentário:

      Postar um comentário