Pesquisar este blog

Tradutor Blog/Translate Blog

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Quando surgiu e como fazer um kokedama

23.12.16 2 Comentários
Kokedama em japonês, quer dizer: KOKE (musgo) + DAMA (bola) - bola de musgo -, técnica oriental que pode ser feita com quase todas as plantas. O musgo age como um vaso para as plantas e diminui quase a metade a quantidade de regas. A decomposição dos musgos (durante a renovação), oferece um ambiente ecologicamente rico em nutrientes para a planta.

O Kokedama mais difundido atualmente é o flutuante, que é preso a fios de náilon/nylon, barbante ou similares. Mas também fica bonito se colocar sua bolinha de musgo em cima de uma mesa, por exemplo.

Kokedama de suculenta Haworthia x cuspidata.

A origem...


No Japão por volta do século XVII (17), algum bonsaísta ao remover a planta do vaso, resolveu limpar e deixar as raízes parcialmente soltas/expostas, nascendo assim a técnica NEARAI ¹. Não parou por aí e anos mais tarde perceberam que os musgos mantinham por mais tempo a umidade do solo, dando origem a arte Kokedama.
Nessa postagem vou ensinar o passo a passo de uma versão baby (nome carinhosamente dado por mim, devido ao tamanho).

 



Vamos ao passo a passo do Kokedama Baby!


O que iremos usar:

Haworthia x cuspidata

    • Planta (escolhi uma suculenta por ser de fácil manutenção, mas você pode escolher outras e usar até mesmo mais de uma planta);


      Materiais necessários para fazer o kokedama.

      • Terra vegetal adubada ( No Japão usam terra e akadama ²);
      • Fibra de coco (ajuda a fixar as raízes);
      • Fio de lã (pode ser barbante ou náilon/nylon );
      • Musgo Sphagnum desidratado (originalmente se usa musgo vivo).


        Porque escolhi musgo desidratado?

      Por questões financeiras e por não conseguir mantê-lo sempre úmido.O musgo vivo tem que estar sempre úmido para "sobreviver".


      Passo a passo:

      1. Misture a terra com a fibra de coco e umedeça para facilitar o manuseio. Faça uma bola e abra um buraco para por a planta dentro;
      2. Tire a planta do vaso com cuidado (de preferência sem o substrato que vem nela), coloque a no buraco, preencha com o terra adubada e dê uma leve apertadinha para "assentá-la";
      3. Umedeça o musgo e faça uma "caminha", envolva a bola e amarre com o fio .


      Como regar o kokedama

      Mergulhe a bola de musgo em um pote com água (de 1 a dois minutos), uma vez por semana ou quando a terra estiver seca.




      Adubar

      Adube de acordo com o tipo de planta. Após regar, encha um pote com água e coloque o adubo NPK de acordo com a instrução da embalagem, mergulhe a bola de musgo e deixe por 2 minutos, escoe bem e pronto!

      Fazendo a manutenção corretamente, terá kokedamas por muito tempo!



      Um belo kokedama de suculenta (Haworthia x cuspidata) para decorar sua mesa, janela...


      ¹ Nearai = Cuidados e tratamento dado as raízes durante o transplante do Bonsai.

      ² Akadama = Bolinhas de argila cozida.




      Quer ver Dicas de Cultivo de outras espécies?




      sábado, 17 de dezembro de 2016

      Faça a flor-de-maio florescer em 3 passos!

      17.12.16 12 Comentários
      A flor-de-maio (Schlumbergera truncata) é querida por sua durabilidade e belas flores, e assim como todas as plantas, precisam de alguns cuidados para florescer. Com essas dicas você sempre terá lindas flores para apreciar todos os anos.

      O desabrochar das flores da flor-de-maio (Schlumbergera truncata).


      Conhecendo a Shlumbergera truncata

      Nativa do Brasil, pertence a família das Cactaceae. Essa linda epífita (planta que vive sobre as árvores), também é encontrada e apreciada em outros países. Florescem no inverno, e é conhecida como flor-de-maio, flor-de-seda e/ou flor-de-páscoa (Shumbergera truncata). A que é encontrada nos E.U.A, é a cacto-de-natal (Shlumbergera x buckleyi), que é do mesmo gênero e família, porém, espécies diferentes. De fácil cultivo, porém, sem os devidos cuidados poderão não florescer.






      Faça florescer em 3 passos:
      1. Transplante

      Faça o transplante pelo menos uma vez a cada 3 anos, para manter a saúde da planta. Se faz muitos anos que não transplanta, esse pode ser um dos motivos para ela não estar florescendo. Caso o vaso esteja bem cheio, retire um pouco e redistribua em outro ou outros vasos. Faça o transplante no meio da primavera (no Brasil em outubro e nos E.U.A em abril), utilizando um solo bem drenante.
      Apesar de ser uma epífita, que cresce sobre árvore ou locais sem solo, ela pode ser cultivada com a mistura de terra vegetal (2 partes), casca de pinus (1 parte) e areia (1 parte).



      2. Podar

      Faça a poda próximo ao fim do verão — em fevereiro no Brasil —. Conforme a imagem abaixo, corte com uma tesoura ou a unha mesmo, os últimos "gomos" de cada "galho" da planta.

      Corte somente um “"gomo" de cada "galho", para incentivar a brotação dos botões.

      3. Adubação

      Adube a planta somente um mês após o transplante, mensalmente até o final do verão. Use adubos orgânicos, como esterno bovino (curtido e misturado à terra), casca de ovo seco e triturado, farinha de osso (conforme instrução do produto), ou adubo químico, como NPK 04-14-08 ou algum mais completo para flores, que contenha macro e micro nutrientes. Na dúvida, use uma quantidade menor do que o indicado na instrução da embalagem. Nunca adube durante a floração.




      Forma de Cultivo

      • Ambiente e Rega
      Coloque à meia-sombra, luz indireta ou direta, porém, longe do sol. Elas adoram ficar em local alto, como floreiras suspensas ou embaixo de árvores. Espere à terra secar para fazer a rega, pois, não gostam de solos encharcados e nem um longo período de seca. Na primavera/verão, caso o substrato venha a secar mais rapidamente, aumente a rega. Mesmo sendo um cacto, ela não tolera muito bem o calor, mas, precisa de ar circulando.

      Sobre o sol: se for ameno, como no sul do Brasil, ela aceita bem. Entretanto, colocar no sol direto, em cidades muito quentes — como o Rio de Janeiro, Ribeirão Preto, Cuiabá, etc —, ela não irá suportar a radiação e desidratará até morrer.

      Para induzir o crescimento de botões de flores, no outono diminua a rega, mantenha em um local mais frio e pelo menos 12 horas de escuridão à noite. Mantenha esse tratamento por pelo menos 8 semanas, ou até os brotos começarem a aparecer. Durante a floração, caso precise, pode voltar a aumentar as regas.

      • Propagar

      Corte um "galho" com pelo menos 3 "gomos", deixe secar por 2 dias e coloque sobre o sol. Regue com pouca água e após nascer raízes, aumentar a rega. É possível propagar em qualquer época do ano.



      Longevidade

      Com todos os cuidados necessários, essa linda planta pode durar por várias gerações. A minha, por exemplo, mesmo tendo sido negligenciada durante um bom tempo,  já está há 14 anos comigo, mas ela deve ser mais velha, pois, ganhei a muda vindo de uma floreira bem mais antiga.



      OBS.: especialistas em plantas ensinam as formas mais corretas de manutenção, porém, as dicas contidas nessa postagem, são de testes com a minha flor-de-maio e deu super certo. Já tinha seguido outras dicas e elas não floresciam a quase 10 anos. Então, teste e veja se essas dicas também servirão para a sua planta!



      Agora é só esperar e acompanhar a floração de sua planta!


       Floração da flor-de-maio (Schlumbergera truncata).




      Quer aprender a cultivar outras espécies?




      domingo, 4 de dezembro de 2016

      Faça você mesmo banco de praça em miniatura com palitos de dente

      4.12.16 4 Comentários
      Após alguns anos longe de blogs, estou voltando com o Minijardim e cia. para compartilhar duas das minhas grandes paixões, que são as plantas e os minijardins. Começarei por um banquinho simples que fiz para decorar meu vaso com uma Ficus Variegata.


      Quase todo mundo, senão todos, tem palitos de dente em casa. Essas madeirinhas roliças e finas são muito usadas em artesanatos, principalmente de miniatura. No passo a passo a seguir, ensino um modelo de banquinho em miniatura bem fofo, feito com palitos, cola e tinta.

      Banco de praça em miniatura decorando um minijardim em vaso.


      Materiais:

      • 16 palitos de dente;
      • Cola;
      • Tesoura;
      • Tinta marrom (usei acrílica brilhante 531 da Acriliex);
      • Pinça;
      • Pincel.


      https://www.minijardimecia.com/search/label/Tutoriais%20de%20Miniaturas




      Passo a passo:
       

      1. Separe 14 palitos de dente ( dois a mais para caso quebre algum);

      2. Corte as pontas dos palitos. Pegue uma fita adesiva, vire a parte colante para cima e prenda as pontas viradas para baixo em cima de uma folha ou um local onde aderir. Separe 5 para o encosto e 7 para o acento;

      3. Pegue dois palitos, corte as pontas somente de um lado, cole uma de cada lado (onde será a parte de trás do encosto (esquerda da imagem). Corte mais dois pedaços de palitos, pequeno (meça antes), pegue com uma pinça e coloque sobre a cola (direita da imagem);



        • Pinte somente após colar todas as partes. Acabei me esquecendo de colar o acento no encosto e deu um pouco mais de trabalho após ser pintada as peças.

          4. Pinte todas as peças com tinta marrom ou outra cor de sua preferência;
          5. Para facilitar a colagem do acento, use uma caixinha de fósforos para escorar o encosto e colocando o acento por cima, como na foto abaixo, passe cola e junte as peças.Pegue dois palitos e cole os dois pés da frente. Após, pinte tudo de marrom e corte as pernas de forma igual, para ficar de pé;


          Um acessório simples, bonito e fácil de fazer!




          Veja mais tutoriais de miniaturas em:





          sábado, 26 de novembro de 2016

          Como fazer um lindo balanço rústico para decorar seu minijardim

          26.11.16 0 Comentários
          Quer um lindo balanço para decorar seu minijardim?

          Os minijardins ajudam na decoração de grandes e pequenos espaços, trazendo beleza e frescor ao ambiente. É possível criar os acessórios para decorar o minijardim com materiais fáceis de encontrar e até mesmo com materiais reciclados em casa, como é o caso do pequeno balanço abaixo, feito com palitos de dente, fósforos e barbante.

          O balanço em miniatura foi usado para decorar um minijardim com Tillandsias.


          Materiais:

            • 6 palitos de dente;
            • Caixa de fósforos com palitos;
            • Pistola de cola quente e bastão/fios de nylon;
            • Pincel;
            • Tintas branca e preta;
            • Barbante (pode usar correntinhas também);
            • Régua;
            • Tesoura.



              https://www.minijardimecia.com/search/label/Tutoriais%20de%20Miniaturas






              Passo a passo:


               1. Faça dois triângulos com palitos de dente, e cole as extremidades. Pode ser usado fio de nylon para amarrar;
              2. Corte as sobras e as pontas do topo;
              3. Pegue um palito, corte as pontas e cole acima, para pendurar o balanço;
              4. Passe uma mão de tinta preta e deixe secar;
              5. Pegue a caixa de fósforos (a capa externa), recorte um pequeno retângulo de 3cm de largura e 2,5 cm de altura, aproveitando a dobra da caixinha, que será o acento do balanço. Corte duas tiras de barbante e cole as duas pontas atrás do "encosto" com cola quente, onde servirá para prender a "corda" que prenderá o balanço;


              6. Cole os palitos de fósforos ao longo do balanço, atrás e embaixo e corte as sobras;
              7. Pinte também o acento todo com a  tinta preta, espere secar, passe duas mãos de tinta branca tanto na estrutura, quanto no acento. Espere secar bem e utilizando uma lixa de unha, lixe algumas áreas dos dois para descascar e dar a aparência de envelhecido.Para finalizar amarre o restante do barbante entre o acento e a estrutura, como na foto abaixo. Quando estiver pronto, assim será seu balanço!


              Veja como ficou atrás...


              O balanço em miniatura foi usado para decorar um minijardim com Tillândsias.



              Veja mais tutoriais de miniaturas em: